Next Seguros
nossas matérias

Guia Essencial para segurança nas viagens internacionais

Viajar é uma arte. E não estamos falando apenas de roteiro, cliques, compras e disposição. Viajar exige conciliar contemplação e "radar ligado", para não ter problemas relacionados à documentação, exposição demais demonstrando que você é um turista. Tal atenção redobrada não se aplica apenas ao Brasil. Nesta edição, vamos abordar alguns cuidados importantes que você deve ter em viagens internacionais.

Mapas e endereços anotados

Maravilha, você adquiriu um ótimo plano de telefone móvel para usar os aplicativos que vão ajudá-lo a encontrar os points do seu tour. Você vai acessar a geolocalização e se orientar pelo Maps do Google, por exemplo. Mas se ficar sem sinal ou a bateria do smartphone acabar? Para evitar dissabores assim, ainda vale a velha e boa anotação no papel, com um mapinha das ruas. Vale uma print de tela do Maps. Isso pode ajudar, inclusive, caso você solicite um taxi, e evitar ser ludibriado, pagando um valor de corrida muito maior. Anote, também, o telefone do lugar que você pretende ir.

Outra sugestão: em viagens internacionais, sempre vale ter em mãos endereços e telefones do consulado ou embaixada do Brasil na cidade que visitar ou mais próxima. Uma dica usada por jornalistas que viajam a países que estão em conflito é entrar em contato com essas representações brasileiras antes de iniciar o tour. Você se identifica dizendo que vai permanecer por determinado tempo naquele lugar. Isso pode ser útil para localizar seu paradeiro, caso aconteça algum imprevisto político, por exemplo.

Não ofereça ajuda

Pode parecer antipático, mas se uma pessoa que você não conhece pede uma ajuda para segurar um objeto qualquer, no aeroporto, por exemplo, diga "não". Há especialistas que rondam viajantes para que estes sejam usados como "mulas" para carregar itens ilícitos, o que pode ser muito problemático, causando inclusive a prisão, se caso tal objeto tenha drogas ou sistemas de bombas escondidas. E os golpistas usam de diversas artimanhas para isso: de crianças a pessoas idosas contratadas para abordar viajantes. Portanto, atenção total quando um estranho lhe pedir um favor.

Dinheiro e documentos

Documentos como identidade e passaporte, o ideal é que não fiquem juntos com dinheiro e cartões de crédito, pois em caso de roubo ou esquecimento da carteira em algum lugar, pelo menos não perderá tudo. Caso você viaje com bom volume de dinheiro em espécie, distribua em alguns lugares da sua roupa. Também vale cintas doleiras para usar escondido. Tenha moedas e cédulas em menor valor para pegar com facilidade para pagamento de taxi, comprar garrafa d'água, ticket de entradas e metrôs. E se você receber troco em moeda local, verifique se ela não está cortada ou remendada. Tem espertinhos que entregam notas falsas ou fora de validade. A sugestão é buscar um banco local e conhecer as notas. Peça para fotografar quais cédulas e moedas valem naquele país. Já os documentos, faça antes de viajar umas três cópias da sua carteira de identidade (alguns países aceitam apenas a identidade) ou do passaporte. Vale fazer uma fotocópia do seu cartão de crédito. Todos esses documentos e cartões fotocopiados você envia por e-mail para você mesmo.

Fique esperto

Um bom exemplo do que já se vivencia no Brasil é o telefone móvel. Este item essencial para registrar o passeio e se comunicar também tem sido cobiçado em outros países. Pois é importante lembrar que a Europa, por exemplo, atualmente recebe pessoas do mundo todo, muitos deles entram de forma clandestina e estão de olho nos incautos. Se você necessitar do smartphone para acessar o Google Maps, tente não abrir na rua, para não chamar atenção. Busque uma loja ou restaurante. Aeroportos são visados, mas neste caso a mira geralmente está nas bagagens. Não desgrude delas, mesmo quando for ao banheiro e o box for um tanto apertado para acomodar você e seus pertencentes.

Autor: Criz Azevedo

O último detalhe fica por conta de uma bateria de íon-lítio embutida na Bluesmart, responsável por carregar dois dispositivos móveis ao mesmo tempo, tornando-se o sonho de consumo de qualquer viajante. A mala está em pré-venda no Indiegogo, com liberação prevista para agosto de 2015.Essa é a boa notícia aos viajantes: a tecnologia, até que enfim, chegou às malas de viagem! A Bluesmart, uma mala pra lá de inteligente, traz três principais funções: 1) cadeado Bluetooth; 2) bateria íon-lítio capaz de carregar seu smartphone e gadgets e 3) capacidade de rastreamento. Em outras palavras: você nunca mais vai conseguir viajar sem ela.
Para não correr o risco de perder as chaves do cadeado ou ter a mala aberta de forma indevida, a Bluesmart confia em uma trava Bluetooth que, conectada ao seu smartphone, fecha a mala assim que você se afastar dela. A tecnologia está sendo liberada junto ao TSA, órgão dos aeroportos norte-americanos que inspeciona bagagens.
Assim que você se afasta da mala, uma mensagem é recebida no smartphone e, por meio de um aplicativo próprio, é possível saber por onde anda a sua bagagem ? de quebra, o app mostra alguns dados de viagem como quantas horas você já gastou em aeroportos e quais os países que já visitou. Além disso, a mala possui uma balança digital integrada que avisa se estiver pesada demais e traz um compartimento especial, na parte da frente, para facilitar na hora de tirar o notebook e demais gadgets para passar na esteira.
O último detalhe fica por conta de uma bateria de íon-lítio embutida na Bluesmart, responsável por carregar dois dispositivos móveis ao mesmo tempo, tornando-se o sonho de consumo de qualquer viajante. A mala está em pré-venda no Indiegogo, com liberação prevista para agosto de 2015.

Outras matérias

Veja todas as matérias